MÉTODO DALCROZE - breve resumo

Trabalho desenvolvido por Fernado Farias, prof. do Dep. de Artes da UFPB.
Introdução

"Como reação contra o intelectualismo em que desemboca o racionalismo do século XIX, aparecem os métodos ativos (Montessori, Decroly, Método Dalton ou Parkhurst). Seus autores são os principais representantes do movimento denominado "Escola Nova", cujas raízes devemos buscá-las na linha das pedagogias sensoriais inaugurada por Comenio e Rousseau e logo continuada por Pestalozzi (1745-1827) e Froebel (1782-1852)". Gainza, Violeta Hemsy de, La iniciacion musical del nino, Ricordi, 1964, p. 20.
As experiências pedagógicas logradas por Pestalozzi, Froebel e outros, bem como as investigações realizadas por Lagrange, Heckel, W. Jones, etc, acerca do importante papel que os exercícios corporais representam no desenvolvimento psico-físico, influenciaram positivamente a pedagogia musical. Até então o ensino musical tinha como finalidade a arte do canto, do instrumento e introdução a harmonia e o contraponto. Os pedagogos impunham aos seus alunos exercícios de técnica instrumental, sem procurar desenvolver a sensibilidade e gosto, e afirmar a personalidade. Assim as escolas de música só serviam aos "dotados". com vozes afinadas e bons de ouvido. Foi neste contexto que o suíço Emile Jacques-Dalcroze (1865-1950) criou seu método eurrítmico.

O Método

Eurrítmico é um sistema de treinamento musical que utiliza a resposta do aluno ao ritmo proposto através de movimentos ritmico-corporais. Para Dalcroze o "movimento corporal é o fator essencial para o desenvolvimento rítmico do ser humano", ou que "a execução de ritmos corporais contribuem para o desenvolvimento da musicalidade". Na prática pelo movimento corporal é que se pede tomar consciência do valor plástico do ritmo, assim como nas diversas modalidades agógicas e dinâmicas.
A rítmica desempenha um papel importante em todo programa de educação musical infantil. Willems considerava Dalcroze o "promotor do desenvolvimento rítmico, tanto que sua influência tem sido preponderante. Ele criou a rítmica constatando que na música o elemento mais violentamente sensorial, o mais estreitamente ligado à vida é o ritmo, o movimento" A rítmica tem por objetivo "o desenvolver e regular as faculdades motrizes do indivíduo, criar novos reflexos, harmonizar, associar os movimentos corporais em co-relação com os movimentos do pensamento, e, estabelecer uma comunicação íntima entre as ações e os desejos; entre as sensações e os sentimentos; entre a imaginação e a sensibilidade". Enfim, Dalcroze entende o ritmo como fator organizador dos elementos musicais e que toca de imediato a sensibilidade infantil.
Para Dalcroze, qualquer fenômeno musical é objeto de uma representação corporal: pulso, acento, valores rítmicos e silêncios de caráter rítmico; caráter melódico e dinâmico (altura, intensidade e timbre); caráter harmônico (relações de tensão entre tônica e dominante) e caráter formal (frases, estruturas e formas musicais). Ele apela continuamente à atenção, à memória auditiva e à capacidade de livre expressão do aluno, mediante a criação de exercícios rítmicos e melodias com ritmo, de movimentos simples e coreografados.

Conclusão
Fundamentos da Escola Dalcroze:
a) Audição musical: desenvolver a percepção auditiva da altura. dos sons.
b) Senso rítmico: fazer e sentir o ritmo pela recriação motora
c) Interesse: despertar o aluno através de atividades concretas e físicas, adequadas a faixa etária.
d) Rítmicos: alcançar o domínio dos ritmos através de sua mobilidade natural.


|

4 comentários:

sisabel.vargas disse...

Olá, Marcus.
Sou Sonia Isabel, pianista/musicalizadora e discente do curso de Educação Musical pela Ufscar.
Seu blog é muito abrangente, e este é o motivo pelo qual quero seguí-lo, pois os temas e assuntos abordados são muito bem pesquisados e explicitados.
sobre Dalcroze, sou fã do método e acredito piamente que música precisa ser sentida pelo corpo para que seja aprendida e somente depois ser registrada. É muito bom termos a chance de atualmente, poder ensinar música para todas as crianças sem discriminação, sem que nossos alunos precisem ser pequenos virtuoses.
Também estou montando um blog de educação musical e quero convidá-lo a visitá-lo.
Meu endereço é: http://musicalizaprendiz.blogspot.com

Abç,
Sonia Isabel

Werter Pires disse...

muito bom o texto. você tem alguma bibliografia sobre esse método?

ELIANA PEREIRA disse...

Muito bom, me ajudou bastante

Gesse Jose disse...

GOSTARIA DE SABER SE VOCÊ TEM ALGUMLIVRO DO DalcrozE?