Coro na Igreja: organismo vivo



Westh Ney Rodrigues Luz

Coro: pessoas reunidas, agrupadas com um objetivo, e este ligado ao programa total da Igreja. Cada coro precisa ter em mente a sua finalidade, precisa saber em que filosofia estão firmados. Para que serve um coro em uma igreja? Quem pode participar? Por que ensaiar tanto? Qual será o repertório que este coro cantará? Estará dentro da realidade da igreja e do seu entorno? A música que o coro canta comunica bem? Comunica quem, o quê e para quem? Como qualquer organismo vivo, o coro sofrerá através dos anos, mudanças que alguns hoje pensarão: - ” ..mas isto não é coro...; no meu tempo nós cantávamos... . “
Um organismo vivo está sempre em constante mudança, e quando não, podem estar carregando consigo algum tecido morto. Isto é próprio, é natural.
Um coro precisa estar sempre passando por avaliações, principlamente sobre a sua filosofia, e precisa fazer parte da Filosofia ou propósito ou visão da Igreja em que está inserido. Também precisa estar dentro da Filosofia de Música Sacra da sua denominação. No caso em questão, estou pensando e direcionando a minha fala na denominação Batista. O coro é um organismo vivo pois ali no grupo acontecerá sempre uma relação de interdependência. Isto é algo que deveria por si só, incentivar a criação destes grupos na Igreja. Como viver bem e me relacionar também bem com as pessoas se não vivo bem nem comigo mesmo? Vejam só que ministério excelente - CORO - para o Ministro (gestor) de Música.
Em um coro vamos encontrar pessoas:
1. Pessoas que gostam de cantar
2. Pessoas que gostam de cantar juntos, porque gostam de interagir com outras.
3. Pessoas que gostam de cantar verdades que comungam e sentem junto com outras.
4. Pessoas que gostam de cantar as promessas e os desafios de Deus para ajudar outras pessoas.
5. Pessoas que gostam de cantar juntos, louvando a Deus, exercendo um dom que sabem, acreditam receberam dEle.
6. Pessoas que gostam de cantar sobre a maravilhosa Graça de Jesus . Anjos não podem. Não são humanos, nunca experimentaram o perdão de Deus.
7. Pessoas que gostam de cantar em grupo pois sabem para seguir ordens, possuem paciência para a repetição, são disciplinados e possuem um senso estético apurado.

Tenho certeza que você lendo isto já pensou em outros itens. Pode escrever para mim -westh.ney@uol. com.br

A música pelo coro deve ser a expressão da igreja nos momentos de culto, se isto não acontece perdeu o foco – se é que tinham algum – perdeu o sentido de organismo, grupo vivo que comunica, cria, beneficia outros, reproduz... Curtis Davis, diz que, “a capacidade que a música tem de transmitir uma mensagem não pode ser comparada à palavra pura e simples. Ela será o expressar de nós mesmos", como ele mesmo diz em seu livro A música do homem:
“A combinação de música e fala na expressão única do canto tem um poder inigualável, transmitindo sentimentos de grande elevação ou de pungência quase insuportável. Quando nos reunimos para celebrações comuns, a música ajuda a elevar o compartilhamento de sentimentos a um tal nível de intensidade que palavras apenas não poderiam atingir. A música não reproduz o mundo que está fora de nós e ao nosso redor,nem mesmo quando conscientemente imitamos os sons que ouvimos; a música diz respeito, em primeiro lugar e acima de tudo, a nós, e à nossa identidade.”
Sobre isto a musicoterapeuta Gisele Rosa Batista, aluna do 4ºano - Gestão de Música na Igreja - em nosso seminário - escreveu uma artido sobre este assunto - ISO CULTURAL.
Este texto é bom para entendermos as nossas diferenças e a importância de pensar isto em uma comunidade.

......
Bibliografia:
MENUHIN, Yehudi e DAVIS, Curtis . A Música do Homem. RJ: Martins Fontes,1981. p.7
.......
Westh Ney - profª no Seminário do Sul de História da música, Gestão da música na Igreja e Culto Cristão.É membro da Igreja Batista Itacuruçá, Tijuca, Rio/RJ . Trabalha como coros e ministério de música desde 1972. Formada pelo Seminário do Sul em Música Sacra com especialização em regência. Abraços,
Westh Ney


|

1 comentários:

westh ney disse...

obrigada querido por colocar este texto. beijos